W21K Asics: a única Meia Maratona Feminina do Brasil

por / quarta-feira, 21 outubro 2015 / Postado emVida de Corredor
W21k-Asics-Logomarca

Quando a Roberta do Jornal Corrida me falou que havia um convite da Asics para correr a W21K, não pensei. Topei na hora. Afinal, eu já estaria em São Paulo, estava à procura de uma prova na cidade e queria muito estar com o pessoal do jornal. Alguns minutos após ter aceitado o convite, parei para pensar e a ficha caiu de que eram 21km! Eu havia resolvido não correr essa distância novamente enquanto não tivesse um treinador e lá estava eu, metendo os pés pelas mãos, aceitando mais um grande desafio numa das minhas distâncias favoritas!

Comecei a treinar, né?! Não havia outra opção! Faltava pouco mais de um mês para a prova e o que me restava era treinar. Minha vida estava uma loucura porque as férias se aproximavam e eu não tenho quem me substitua no trabalho, então preciso deixar um mês de trabalho adiantado para sair de férias tranquila. Uma correria louca e eu tentando encaixar os treinos na rotina. Confesso que não cumpri todas as planilhas, que vacilei muito na preparação, mas havia colocado na cabeça que iria a essa prova para me divertir e assim o fiz.

Saí de férias e deixei a corrida totalmente de lado. Me lembrava que faria a prova em São Paulo no dia 18 de Outubro, mas antes disso, desfrutaria de dias no Rio de Janeiro e em Búzios com amigas queridas e não queria ficar neurada com a prova. Aproveitei meus dias e nem pensava em corrida, a não ser quando via pessoas correndo e batia uma vontade de ir junto! Em Búzios, tive vontade de correr, muita vontade. Me programei para correr antes da minha amiga acordar e lá fui eu pela orla daquela cidadezinha encantadora! Vento, frio, garoa e lá estava eu! Será que era um prenúncio da prova de domingo?! É, parece que sim!

Cheguei a São Paulo na sexta e tratei logo de cair na balada com as meninas! Sabia que teria que dormir cedo no sábado, passar um dia mais tranquilo, então não queria perder tempo. No sábado de manhã, fui à loja da Asics buscar o meu kit e amei a receptividade por lá! DJ tocando, pessoas super atenciosas, loja movimentada, mas não muito cheia. Fiquei triste por não ter encontrado algumas peças que queria comprar (muitas peças haviam acabado) porque em BH só temos lojas Asics em outlets e essa era uma oportunidade de comprar as peças que não encontrava por lá, mas também não rolou. Personalizei minha camiseta, conversei com algumas pessoas, comprei uma bermuda e saí com as amigas.

Kit lindo!!!

Kit lindo!!!

Meu maior medo, era o relógio não mudar o horário automaticamente e eu perder a hora no dia da corrida. Corrida no primeiro dia do horário de verão me deixa muito tensa! O jeito foi esperar dar meia noite e conferir o relógio para depois dormir. Estratégia de dormir cedo: fail!!! Mas acordei às 5h da manhã meio lerda e só consegui sair de casa às 6h (super atrasada), comendo um sanduíche pela Augusta, enquanto a galera voltava da balada! Já no metrô, conheci um cara que estava indo para a USP e foi super fofo comigo. O Maurício me acompanhou na caminhada rápida até a largada, se disponibilizou a guardar minha mochila, convidou para ir à tenda, um fofo! Sou muito grata por esses anjos que aparecem nos dias de corrida.

Cheguei na USP às 6:49h para largar às 7h! Até guardar a mochila e passar no banheiro, a largada iniciava. Consegui chegar à minha baia quando a mulherada começava a andar em direção ao portal (ainda não dava para correr) e fiquei maravilhada com a quantidade de balões soltos no ar. Não deu tempo de alongar, de me concentrar, apenas de estar ali, pronta para correr, agradecida por mais uma oportunidade de ser muito feliz fazendo o que amo. Uma estrutura linda havia sido montada e eu só precisava correr. Senti uma emoção e uma gratidão enormes por estar ali, naquele lugar!

Que delícia estar ali...

Que delícia estar ali…

Logo no início, uma descida em um túnel mostrava um mar de mulheres vestidas de cor de rosa, sorrindo e correndo pelas ruas de São Paulo. Foi lindo! Ali, decidi que iria devagar (não havia outra opção para quem não estava treinada) e me divertiria ao máximo durante a prova. Conversei com algumas corredoras, vi muita gente que admiro, reencontrei amigas que a corrida me trouxe, senti muito frio (nunca havia sentido frio em provas), fiquei incomodada com o vento contra em alguns trechos, pensei em desistir algumas vezes, pensei em dar o meu melhor, coloquei um sorriso no rosto e fiz uma prova festiva.

Um mar cor de rosa tomou conta das ruas de São Paulo...

Um mar cor de rosa tomou conta das ruas de São Paulo…

Ao longo do caminho, staff animado e nos incentivando, água gelada e em todos os pontos prometidos, gatorade, gel de carboidrato, esponjas molhadas (dado o frio, nem peguei) e muita emoção. Tinha muita gente fazendo a primeira maratona, tinha emoção no ar. Ali, ficou comprovado que corrida é tanto para senhorinha que não quer ficar parada até a garota de cabelo azul que quer mexer o corpitcho. Corrida é para a pessoa que quer se superar e também para quem quer fazer algo por si. Tinha gente de todo tipo correndo, vários paces, vários objetivos, desafios inimagináveis. O que havia em comum era que todas sorriam (mesmo na hora da dor), todas estavam felizes por estar ali!

Chegada numa pista de corrida, com flores e muita emoção!

Chegada numa pista de corrida, com flores e muita emoção!

Ao chegar, uma estrutura toda especial para as corredoras… Cabeleireiros, massagens, crioterapia, espaços para fotos, stands com muitas informações, degustações de produtos, dança e muita animação! E a medalha maravilhosa de flor de cerejeira?! E além da medalha, tinha um pingente super especial banhado a ouro!!! Se isso não é mimar, não sei o que seria… Um detalhe: eu nunca havia corrido numa pista de corrida. A chegada na pista me deixou mais feliz ainda!!!

Amei os mimos, o tratamento especial, a forma como tudo foi planejado para nos deixar felizes! Meu sonho era que todas as corridas fossem assim, não só as femininas, mas todas! Mais uma vez, a Asics provou que entende de corrida, que sabe o que os corredores buscam, que está comprometida com os nossos objetivos! Amei o convite, amei a forma como levei a prova, amei ter feito parte desse momento tão especial na vida de tantas mulheres!

Das meldalhas mais lindas que já conquistei...

Das meldalhas mais lindas que já conquistei…

Em breve, outra Meia Maratona! Com mais preparo, com mais comprometimento e com muito amor!!! Encerro minha temporada paulista com muito amor no coração e gratidão por tantos momentos especiais!

*créditos das fotos: Asics

Aline Oliveira
Apaixonada pela vida, por esportes, pessoas e suas histórias. Curiosa sobre o mundo e eterna aprendiz. Depois de anos proibida de praticar os esportes que amava devido a um probleminha nos joelhos, resolvi me arriscar. Não aceitei largar a corrida e hoje sou uma corredora muito feliz!!!

TOPO
%d blogueiros gostam disto: