Quais seriam os limites de um corredor?

por / quinta-feira, 17 outubro 2013 / Postado emVida de Corredor
Corredora Cansada

Desde a semana passada, quando estou indo para o trabalho, passa um cara por mim correndo de tipóia no braço… Não entendo muito bem como alguém pode conseguir correr com um dos braços imobilizados! Acredito que eu não conseguiria! Eu achava bem interessante aquela imagem do cara correndo mesmo com um problema no braço. Afinal, corre-se com as pernas! Parar de correr por causa de um braço me parecia loucura! Mas hoje, o vi tão cansado, com um semblante entristecido, que comecei a repensar alguns conceitos. Existem limites para quem quer correr? O que separa superação de teimosia? Como saber se estamos passando dos limites? Eu sempre acreditei em superação, vontade, disciplina… Sempre desafiei meu corpo! Digo que conheço os limites do meu corpo e que sei bem a diferença entre os tais limites do meu corpo e da minha mente. Será que eu sei mesmo? Depois de um ano repleto de lesões, me sentia pronta para um ano perfeito de corridas e estou completamente proibida de correr! Será que eu pararia se o problema fosse “apenas” no braço?

correndo

Minha mãe sempre diz que CORREDOR = correr + dor. Será?! E assim, aprendemos a conviver com a dor. Talvez isso não seja o certo! Eu comecei a correr para emagrecer. Continuei correndo porque me faz feliz, deixa a minha vida mais leve… Então por que conviver com dores? Por que exigir do meu corpo algo que ele não está pronto para me dar? É óbvio que correr não é fácil, é difícil demais! Mas quando deixa de ser um desafio saudável, talvez seja hora de parar! Da turma que começou a correr comigo, apenas 2 continuam correndo! Daquela turma de 17 pessoas, 3 tiveram lesões irreversíveis, 5 se machucaram e nunca mais voltaram, 2 seguem firmes, eu estou parada por uns meses e o restante descobriu que correr não era a praia deles! Se cuidar é muito importante, ouvir o nosso corpo é muito importante, correr pode ser muito importante.

Muitas vezes, pensamos que correr é mais importante do que tudo, nos vemos hipnotizados, enlouquecidos por esse esporte. Até que ponto isso é saudável? Vejo tanta gente se matando em treinos, exigindo cada vez mais de um corpo cansado… O que separa a dedicação da alienação? Como descobrir se você chegou ao limite ou se é a sua mente que cansou? Como estabelecer desafios saudáveis? Eu demorei meses para aceitar que era hora de parar de correr! Confesso que pensei inúmeras vezes em não parar, em persistir nas corridas, em criar novos desafios! Foi dolorido, foi difícil, foi desesperador… Mas tive que admitir que o meu corpo não dava mais conta! Parei… não está fácil!

atleta-suplemento-cansada

Você conhece os seus limites? Que tal repensar a sua relação com a corrida?

Aline Oliveira
Apaixonada pela vida, por esportes, pessoas e suas histórias. Curiosa sobre o mundo e eterna aprendiz. Depois de anos proibida de praticar os esportes que amava devido a um probleminha nos joelhos, resolvi me arriscar. Não aceitei largar a corrida e hoje sou uma corredora muito feliz!!!

TOPO
%d blogueiros gostam disto: