O desafio é sempre superar a mente!

por / quinta-feira, 10 março 2016 / Postado emDesafio Secreto, Vida de Corredor
Meia do Rio

Após descobrir minha bursite, fiquei muito desanimada. Afinal, quem não ficaria desanimado com mais uma lesão? Nos últimos anos, foram elas que me afastaram do esporte que tanto amo, foram elas que direcionaram os meus planos, foram elas que determinaram o meu astral. No meio de uma retomada tão bem planejada e mais do que desejada, descobrir uma nova lesão me frustrou completamente. Tive uns dias muito difíceis, até que caí na real e vi que ficar lamentando não resolveria o problema! Resolvi enfrentar o problema. Consultei dois médicos, algumas pessoas que já tiveram bursite e vi que o que daria certo era encarar com seriedade o tratamento.

O tratamento para a bursite trocandérica é relativamente simples. No meu caso, se resumiu a tomar a medicação nos horários certos, aplicar gelo no mínimo 3 vezes ao dia (levava minha bolsinha de gelo para todos os lugares), fazer sessões de fisioterapia (fiz 20) e não correr enquanto tivesse dor (fiquei 3 semanas afastada das pistas). Cumpri tudo com muita disciplina e acreditei que daria certo! Penso que o segredo é acreditar.

Uma conhecida me disse que está há pouco mais de um ano tratando o mesmo problema. Quando ouvi isso, comecei a desanimar. Mas conversando com ela, descobri que ela não aplica gelo porque não gosta, não fez todas as sessões de fisioterapia porque era chato e parou de correr (só na rua). Sim, ela ainda dá umas corridinhas leves na esteira da academia. O que eu poderia dizer?! Bom, falei que cada caso é um caso e que eu estava levando muito a sério o tratamento para voltar a correr logo e sem dores! Falar mais o quê com quem não quer se tratar, mas quer melhorar? Não sei.

Quando recebi liberação do fisioterapeuta para voltar a correr, fiquei mais do que feliz! Foi como se eu ganhasse na loteria! Foi ali que eu percebi o quanto é importante seguir as orientações dos profissionais que nos acompanham e não se deixar levar pelas opiniões de quem está fora de todo o processo! Como também recebi orientação para fazer pilates e sempre tive uma simpatia pela atividade, lá fui eu em busca de um estúdio de pilates que me agradasse e coubesse no orçamento! Depois de muita procura e infinitas aulas experimentais, encontrei o que eu precisava e estou mais segura ainda em relação à prevenção de lesões!

Durante esse processo de tratamento de lesão, de muitas dúvidas e de busca pela motivação perdida, ter o suporte da equipe da Run&Fun BH foi fundamental. Foi muito legal a forma como eles cuidaram do meu psicológico, o apoio que me deram e a torcida dos meus amigos da assessoria pelo meu retorno. Me senti tão querida, que tive mais vontade ainda de voltar rápido, de correr ao lado dessas pessoas que se tornaram tão especiais na minha vida! Foi surreal o apoio que tive e o quanto me senti querida e parte de um grupo! Obrigada galera da Run&Fun Assembleia! Vocês foram fundamentais na minha recuperação!!!

Equipe do Coração... Selfie do Tio Euler não pode faltar!!!

Equipe do Coração… Selfie do Tio Euler não pode faltar!!!

Reclamar dos exercícios no "Banquinho do Tio Vini" é o que mais rola, mas vejam como a gente detesta! rs rs

Reclamar dos exercícios no “Banquinho do Tio Vini” é o que mais rola, mas vejam como a gente detesta! rs rs

Quando descobri a lesão, confesso que busquei um pouco de apoio na comida. Sim, eu ainda faço muito isso! Quando estou triste ou estressada, tenho muita dificuldade de resistir a um brigadeiro ou torta doce ou mesmo uma coxinha! Sei que isso não é certo, não é sadio, mas ainda tenho essa dificuldade! E foi isso que aconteceu. Dei várias derrapadas na dieta e acabava percebendo que isso também não me deixava feliz. Quando um dos ortopedistas me disse que o sobrepeso também é uma das causas desse tipo de lesão, foi o “sacode” que eu precisava para retomar o rumo!

Voltei à dieta, voltei a ter esperanças e voltei a emagrecer, claro! Ainda bem! Mais uma vez, me foi provado que emagrecer não é apenas questão estética, é questão de saúde e é primordial para que eu continue correndo e possa voltar a correr bem! Afinal, no meio do caminho tem um Desafio. Se eu tenho um desafio para este ano e quero realmente cumpri-lo, não só é preciso treinar, como também me alimentar bem e cuidar da saúde!

Foi assim que eu decidi encarar um Whole 30 (informações AQUI) e hoje, contabilizo 7,5kg eliminados!!! Pois é, de Dezembro até agora, eliminei pouco mais da metade do que havia engordado em 2015, estou ganhando um pouco mais de consciência alimentar e voltando a correr em busca de um sonho. O Desafio Secreto está mantido e estou dando o meu melhor para cumpri-lo!

A caminhada não tem sido fácil, mas eu não vou desistir! Enquanto tiver uma faísca aqui dentro, estarei seguindo em busca dos meus sonhos, em busca do que acredito, em busca do que traz ao meu rosto os sorrisos mais lindos do mundo!

Obrigada a todos que torcem pelo meu sucesso, àqueles que incentivam, que apoiam, que sonham junto e me dão forças para continuar! Fácil, nunca vai ser, mas com tanto apoio, a caminhada (ou corrida!) é mais feliz!!!

Aline Oliveira
Apaixonada pela vida, por esportes, pessoas e suas histórias. Curiosa sobre o mundo e eterna aprendiz. Depois de anos proibida de praticar os esportes que amava devido a um probleminha nos joelhos, resolvi me arriscar. Não aceitei largar a corrida e hoje sou uma corredora muito feliz!!!

TOPO
%d blogueiros gostam disto: