Correr era tudo o que ela queria…

por / sexta-feira, 13 setembro 2013 / Postado emGente que corre
2012-10-21_12-09-57_603

 

Começamos a correr juntas… O ano era 2008, mas o mês, nenhuma das duas lembra! Eu penso que era Agosto, ela diz que deve ter sido em Março ou Abril. Mas isso não importa! O início foi difícil, com poucos meses de treino, fizemos nossa primeira prova: um revezamento. Cada uma correria 3km e, para nós, era uma distância absurda (!), mas resolvemos tentar! A subida e a descida incomodaram um pouco, o esforço foi intenso, mas nos apaixonamos pela sensação. A prova foi a Super 12, um revezamento na Avenida Bandeirantes, hoje, meu local de treino e uma das pistas mais fáceis do mundo! Evolução faz parte!

No início, não haviam objetivos. Aliás, existia um objetivo: correr 5km sem andar. Penso que todos começamos assim, né?! Mas um dia, uma amiga, que não tinha “perfil de corredora” (isso existe?!), disse que acabara de fazer uma prova de 10km! Bom, se a tal amiga conseguiu, por que não? Surgiu um objetivo!!! Uma boa conversa com o treinador e a pessoa que nunca havia corrido 5km, começou a se preparar para os tais 10km! O louco da história era o treinador ou a aluna? Desafio proposto é sempre desafio aceito! Ela completou os primeiros 10km em 1h12min – hoje a meta nos 10km é de 55min. Bom, a corrida estava estabelecida na vida dessa mulher e era uma coisa boa.

Em setembro de 2009, ela passou a não sentir o sabor da comida. Havia emagrecido bastante, mas também corria muito e pensava que era consequência do novo estilo de vida. Foi fazer um check-up. Exames e mais exames e nada! Saúde perfeita! Até que em novembro daquele ano, uma colonoscopia detectou um tumor de aproximadamente 3cm no intestino groso. “Fiquei muito triste, mas tinha que tocar a vida pra frente”, disse Maria. Já que tinha um câncer, a cirurgia deveria ser feita e a vida tinha que continuar! Era triste, mas não era o fim do mundo… No dia 18 de Dezembro de 2009, foram retirados 18cm do intestino e seria a partir daí que a batalha começava! Foram 4 dias sem tomar nem água! Apenas soro… Mais um dia no hospital com alimentação “normal” e, no dia 23 de Dezembro, veio a alta médica! O Natal seria em casa e o Natal seria o início de uma nova vida! A preocupação era ficar boa rápido e o apoio da família seria primordial. Quando veio o resultado da biópsia, veio também a notícia de que o tumor era maligno e a quimioterapia seria necessária por questões de segurança.

“Na minha primeira consulta, perguntei ao médico quando poderia voltar a correr, a frequentar a academia, ter uma vida normal. Ele disse que eu podia fazer o que aguentasse, só pediu que não carregasse peso porque corria o risco de ter uma hérnia”. Com uma notícia dessas, a musculação e os treinos de corrida estavam garantidos! Mas, após a consulta com o oncologista, também foi definido que seriam feitas 26 sessões de quimioterapia, sendo 1 vez por semana. A medicação não seria tão agressiva quanto as quimios convencionais e os efeitos colaterais poderiam ser diferentes do que estamos acostumados a ver. “No dia 10 de Março, aniversário de morte do meu pai, começava o meu tratamento. Na minha cabeça, eu começava a tomar veneno”.

Se era preciso passar por aquilo, que fosse de cabeça erguida! Maria é cabeleireira e ficou apenas um mês afastada do seu salão! Quarta feira era dia de quimio e era o único dia em que ela se permitia estar fora. Trabalhava na parte da manhã e às 13h já estava no hospital. Após o médico avaliar os exames de sangue, das 14h às 16h ela tomava o “veneno”. “Nesse dia, eu chegava da sessão e ia direto para a cama, pois sentia muito frio e cansaço. Mas sempre marcava uma cliente na quinta feira bem cedo para corpo não reclamar. Sempre a mesma cliente, Inês… quecível! Inês já era cliente, virou corredora junto comigo e era minha companheira nas manhãs de quinta”.

Agora, voltando à corrida! “Sai de casa num domingo pra correr e meu marido disse: ‘- não vá, por favor’. E eu respondi que o médico disse que podia e que eu ia caminhar 3min e correr 10min. Isso é o que pretendia fazer, mas não aguentei! Corria 1min e caminhava 10mim! Quanta prepotência a minha… Eu ria de mim mesma durante essa experiência”. Já em Março de 2010, ao abrir a Revista Runner’s, havia um desafio sendo lançado. Era preciso fazer uma inscrição para participar de um projeto no qual leitores da revista receberiam 3 meses de treinamento para correr 6km ou 21km durante a Maratona do Rio de Janeiro naquele ano. Como estava tentando voltar a correr, ela optou pelos 6km, enviou sua história e foi selecionada! A coisa começava a ficar séria. A rotina passava a ser: musculação, corrida, quimioterapia e trabalho. Pesado, mas nossa guerreira se dedicou ao máximo e conseguiu. A paixão pela corrida veio com tudo! “A corrida ocupava todo o espaço que eu tinha disponível. Comecei a correr atrás da minha saúde.”

No dia 18 de Julho de 2010 começava o desafio! “Aqueles 6km eram a corrida da minha vida. Eu estava me preparando, na medida do possível, para desafiar o meu corpo, a minha doença e para provar a mim mesma que eu ainda era uma corredora”. Ela saiu do interior de Minas Gerais – Itabirito, para ser mais exata – para correr 6km na Cidade Maravilhosa… Loucura? Quem disse que corredores são normais?! ”Minha mãe e irmãs, mesmo vendo a minha alegria ao correr, diziam que aquilo era loucura. Meus filhos apoiavam, mas não era aquela coisa! Meu marido, na linha de chegada com uma plaquinha que dizia: ‘VOCÊ CONSEGUIU! ’ foi a maior emoção da minha vida”! Após o Desafio Runner’s, a saúde de Maria ficou bem debilitada… O esforço foi grande, a imunidade baixou e o tratamento ficou complicado. Faltavam 4 sessões de quimio, mas houve uma brusca perda de peso, um cansaço permanente e nossa corredora teve que passar uma tarde internada. O tratamento ficou um pouquinho atrasado, mas acabou no início de setembro.

2013-07-31 22.57.45

Naquele final de ano, a corrida teve que ficar um pouco de lado, mas em 2011, ela voltou com tudo! Novas provas, desafios, metas e objetivos. De lá pra cá, já teve até Meia Maratona em Amsterdam – comemoração dos 50 anos dessa guerreira! Lembram-se da cliente das quintas de manhã?! Inês… quecível?! Virou companheira de corridas e dupla inseparável! Mudaram de treinador, continuam treinando juntas, viajam para correr e partilham metas, vôos, sonhos… As irmãs que não aprovavam o esforço viraram corredoras, os filhos correm também e o maridão continua não entendendo muito bem essa loucura toda (tentou ser corredor, mas não se apaixonou), mas apoiando sempre!

pic20130731231321

No Desafio Runner’s – que foi durante a Maratona do Rio –  ela correu 6km, esse ano, já encarou os 21km da mesma prova! E os 42km?! Objetivo para 2014!!! Esse ano ainda teve Meia Maratona Internacional de Buenos Aires e aquelas provinhas que a gente tanto ama… Para quem está começando, Maria tem um conselho: “Paciência, persistência e força nas pernas! Vá sempre devagar e com um bom treinador, pois sem ele você pode quebrar, e ter que parar de correr por causa de alguma lesão. Participe de provas, pois nelas, você encontra incentivo para bater sempre o seu tempo e criar novas metas”. Eu digo uma coisa, sempre que consigo correr ao lado dela, sinto o maior orgulho!

pic20130731233409

História grande essa da Maria… Difícil demais reproduzir o que foi tudo isso! Essa Maria pode ser a Maria Imaculada do Desafio Runner’s, a Cotta Gomes do Facebook, a Cotta Cabeleireira de Itabirito ou a minha Mãe… Companheira de corridas, incentivadora, protetora, sonhadora! Com uma história dessas dentro de casa, como não ser Apaixonada por Corrida?!

Vamos que vamos!!! Com Fé, Foco, Força e Coragem!!!

 

Aline Oliveira
Apaixonada pela vida, por esportes, pessoas e suas histórias. Curiosa sobre o mundo e eterna aprendiz. Depois de anos proibida de praticar os esportes que amava devido a um probleminha nos joelhos, resolvi me arriscar. Não aceitei largar a corrida e hoje sou uma corredora muito feliz!!!

Comentários

  1. Fantástica essa história!

  2. Andréa Oliveira disse:

    Sensacional ! Parabéns Cotta !

  3. Que linda a história da Cotta ! Parabéns ! Vc é uma vencedora !

TOPO
%d blogueiros gostam disto: