A alimentação também pode turbinar seu treino!

por / sexta-feira, 15 maio 2015 / Postado emSer Saudável é uma Delícia
Comida X Atividade Física

Nos dias atuais, são inegáveis os benefícios adquiridos por quem inclui um exercício físico em sua rotina, sair do sedentarismo e tornar-se uma pessoa ativa é sem dúvida uma ótima prevenção de doenças, fonte de distração, uma oportunidade de extravasar o estresse do dia-a-dia, melhora do condicionamento físico e até uma forma de aprimorar a estética do seu corpo. Imagine então a atividade física aliada à uma alimentação balanceada? É um fator importante a ser considerado, não é mesmo? A possibilidade de você anular os ganhos de um treino tendo uma alimentação desregrada é imensa! E acredito que esse não seja o objetivo de nenhum atleta! O maior desejo desse grupo é melhorar a performance e hoje falarei sobre alguns alimentos que te ajudam a ter uma melhor resposta do organismo na atividade física.

É importante ressaltar que a alimentação voltada para um esportista, atleta ou praticante de atividade física deve ser baseada no conjunto de todas as refeições do dia, não adianta entupir-se de proteína no pós treino, por exemplo, achando que você terá um ganho acentuado de massa muscular, isso não é verdade, simplesmente porque o nosso corpo não funciona assim, mesmo que a indústria de suplementos as vezes te faça pensar dessa maneira. Suas 6 refeições diárias (ou quantas forem – é bom que sejam suficientes para suprir sua rotina, incluindo lanches saudáveis que te ajudem a manter a glicemia e controlar a fome), precisam ser balanceadas e focar no seu objetivo. O nutricionista trabalha te ajudando nesse planejamento diário, estabelecendo alimentos e porções de acordo com sua necessidade e direcionando-o para o ganho que você deseja.

Para turbinar os treinos então, pense em se alimentar bem de forma completa, contemplando todos os grupos de alimentos. Utilize, durante o dia, os carboidratos complexos, aqueles que são lentamente digeridos e liberam energia mais lentamente para serem utilizados pelo organismo. São os alimentos integrais ou feitos com farinha integral como primeiro ingrediente, pães integrais, macarrão e arroz integral, batata doce, frutas com casca, aveia, amaranto. Lembrando que os carboidratos devem ser consumidos antes e depois da atividade física, pois precisamos dessa principal fonte de energia todo o tempo. No momento que antecede a atividade, nozes e castanhas (aquele grupo conhecido como oleaginosas) também é interessante. Por exemplo, se for consumir uma fruta, esse grupo também ajuda o carboidrato a ser digerido lentamente, proporcionando-lhe energia durante todo exercício. As frutas secas também são interessantíssimas, pois são fontes rápidas de carboidrato, fornecem energia de uma forma potencializada (esqueça a malto e esses suplementos que prometem energia, frutas são mais baratas e mais naturais, além de conter vitaminas e minerais).

Outros alimentos que isoladamente podem te conferir um efeito muito positivo, potencializando seu desempenho, são eles: a água de côco natural que tem quantidades de sódio e potássio que todo atleta necessita, banana, contendo principalmente um bom aporte de potássio (perdido no suor), além de antioxidantes, fibra e vitamina B (que não contém em bebidas esportivas), café ou chá gelado, principalmente para os mais amadores que não precisam repor tantos eletrólitos e carboidratos que uma bebida esportiva possui, além de possuírem cafeína, que já é utilizada como suplemento para aumento do desempenho, e, finalmente, a uva passa que também fornece açúcares, alguns eletrólitos e é mais viável economicamente em uma dieta.

Em suma, nada substitui os benefícios de uma dieta equilibrada, mas há sim propriedades em alguns alimentos que podem e devem ser explorada por nós. Temos uma oferta imensa de frutas, verduras e legumes que são suplementos naturais e disponíveis de uma forma menos processada e mais barata! Que coisa boa, né? Vamos aproveitar esse enorme potencial! Lembrando também, que cada organismo reage de uma forma, se você não tem costume de consumir café e resolver incluí-lo em sua dieta, respeite o seu corpo e teste sua tolerância, faça assim com todos os outros alimentos, principalmente aqueles que você não tem costume de consumir. Individualidade biológica é tudo, pessoal. Se conhecermos nosso corpo e como ele reage a inúmeros estímulos, teremos o segredo do sucesso!

Tem mais dúvidas sobre esse assunto? É realmente um tópico vasto e complexo! Deixe seu comentário abaixo que prometo responder e tentar esclarecer as suas dúvidas! Deixe também sugestões para os próximos textos!

Marina Bueno
Nutricionista (CRN 916081) formada na Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP, apaixonada por alimentação e vida saudável desde criança e em busca de um esporte para chamar de meu. Inquieta, curiosa, intensa… Não sou perfeita e também não sei tudo, mas espero que possamos sempre trocar muitas experiências!

TOPO
%d blogueiros gostam disto: